Lá do Alto – Meu Deus! Porque tanta demora?

Acredito que um mal que domina o nosso tempo e a nossa mente nos dias de hoje é um sentimento denominado ansiedade. Nem toda ansiedade é ruim, sentir-se ansioso com uma viagem ou um evento importante na sua vida é totalmente normal. A ansiedade começa a ser um problema quando nós achamos que Deus está demorando a fazer tal coisa e esse sentimento toma conta de nós a ponto de sentirmos dificuldade em fazer outras coisas.

Mas há uma boa notícia: é possível vencer a ansiedade. Vencer esse tipo de sentimento não é uma tarefa simples, mas é possível. Como? Simples! A bíblia nos mostra como devemos agir. Em primeiro lugar tenha sempre em mente o texto de Salmos 23.1, que diz: O SENHOR é o meu pastor: nada me faltará”. Mas nunca se esqueça de vivê-lo também. Se você crê que Jesus é o Senhor da sua vida. Tenha sempre em mente que Ele jamais o abandonará.

E Deus é tão perfeito que nos deixou um outro texto maravilhoso que nos ajuda a vencer a ansiedade. Filipenses 4.6 diz:

Não se preocupem com nada, mas em todas as orações peçam a Deus o que vocês precisam e orem sempre com o coração agradecido.
Filipenses 4:6

Precisamos confiar em Deus, mas também precisamos fazer o que nos cabe. E qual a nossa parte? O versículo nos mostra! Precisamos apresentar as nossas necessidades diante de Deus e precisamos fazer isso não porquê Deus não conhece as nossas necessidades, mas, porque quando fazemos isso, demostramos que confiamos na ajuda de Deus para mudar situações e realidades em nossas vidas.

Vencer a ansiedade é um processo que requer tempo e dedicação, pois não é uma tarefa simples. Porém, se guardamos em nossa mente os textos de Salmos 23.1 e Filipenses 4.6 e além da memorização, tivermos a prática de uma vida de oração, a ansiedade, com certeza, será vencida. Deus te abençoe!

Esse lindo texto é do Leonardo Maraga.

Uma das coisas que mais afeta as nossas vidas, é sem dúvida a ansiedade. Queremos tudo pra ontem, e na maioria das vezes não enxergamos o que Deus requer de nós.

Espero que tenham gostado, e que Deus abençoe nossas vidas com muita luz e sabedoria.

Fonte: Daqui

Lidiane Silva
Casada, Mãe da Ester, do Arthur e da Sophia, Cristã na CCB, adora passear, e nas horas vagas aproveitar pra fazer crochet. =)

Maria, a escolhida por Deus!!

Deus precisava escolher uma moça virgem para uma obra especial que fosse humilde e sábia nas coisas sagradas. Que estivesse pronta a dar ouvidos ao Espírito Santo para instruir o Rei de toda a Terra. Deveria ser capaz de se tornar uma mãe exemplar na ligação entre o Céu e a Terra na educação do maior líder de todos os tempos, o Salvador do mundo.Não podia duvidar em nada, pois quem duvida não serve para a obra de Deus. Deveria, no entanto, ser curiosa o suficiente para desejar entender as coisas sagradas do reino de Deus e transmiti-las a seu filho, o Filho de Deus. Que “currículo” essa moça deveria ter! Maria atendeu a todos esses requisitos, foi selecionada e aprovada para ser a mãe do Salvador.

Quanta responsabilidade! Maria era pobre e não possuía o conhecimento acadêmico dos líderes judeus. Ela não era formada profundamente no conhecimento das profecias e no plano da salvação. Mas ela compreendia a missão de Cristo. E a sua própria.

Ela foi capaz de ser o instrumento pelo qual o poderoso Espírito Santo realizava o maior e mais importante trabalho de todos os tempos na Terra: instruir o homem que viria perfeito, como Adão o era antes de pecar, e que seria incapaz, em toda a sua vida, de cometer qualquer pecado, para que pudesse, pelo Seu exemplo e pela Sua vida, salvar a humanidade. Você acha que isso é pouca coisa?

Jesus reconheceu a importância de sua mãe terrestre na hora de maior luta. Ele não a desamparou, embora tivesse que se separar dela. Ele cumpriu o mandamento honra teu pai e tua mãe, garantindo proteção a Maria até os dias finais. No ato da crucifixão, ela aparece com outras mulheres perto da cruz. Ao contrário dos irmãos de Jesus (João 7:5), ela sempre creu na missão salvadora de seu filho, e por isso não é de estranhar que o acompanhasse até a última e fatal jornada a Jerusalém.

Dominada pelo amor de mãe e consolada pelos afetos de um discípulo, contemplou-o pregado à cruz. Nessa hora de suprema angústia, ele dirigiu-lhe a palavra, entregando-a aos cuidados do amado discípulo João, que desde essa hora a levou para sua casa (João 19:25-27). Aqui está uma das maiores lições de Maria, mãe de Jesus. O amor que tinha pelo seu filho impediu que dele se separasse. A morte podia separar fisicamente as pessoas, mãe de filho, mas jamais podia romper a unidade formada por esse sentimento tão nobre.

Fonte: daqui.
As Escolhidas
O e-commerce pensado para vestir a mulher cristã com as principais tendências da moda e peças que fazem o seu estilo.

Maria e Marta!!

Podemos classificar Maria e Marta como escravas do “pode” e “não pode”.
Maria e Marta eram duas irmãs com personalidades, interesses e capacidades diferentes. Mas possuíam um amor comum por Jesus. Elas o encontraram quando Ele viajava pela cidade de Betânia, onde viviam com o irmão Lázaro. Marta recebeu Jesus em sua casa, e surgiu uma amizade que foi benção para todos eles.
Durante a visita inicial de Jesus, tanto Maria quanto Marta lhe serviam, embora de diferentes formas. Marta sentia-se responsável por todos os preparativos e “andava distraída em muitos serviços” (Lucas 10:40). Enquanto isso, Maria “assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra” (Lucas 10:39).
A “ociosidade” de Maria incomodava Marta. Ela censurou Jesus e pediu-lhe que mandasse Maria ajudá-la.
Mas Jesus entendia o estado de alma de Marta e, diante da censura, respondeu com mansidão: “Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária; E Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada.” (Lucas 10:41-42). Jesus não estava julgando Marta, nem fazendo comparações desagradáveis. Pelo contrário, disse-lhe que ela precisava abandonar as preocupações e as expectativas exageradas que tinha.
Enquanto Maria parecia ser a mais quieta das duas, Marta falou com Jesus o que pensava, de uma forma enérgica (Lucas 10:40; João 11:21). Ela tinha profundidade espiritual conforme demonstrou na conversa com Jesus após a morte de Lázaro (João 11:17-44). E lutava pelo equilíbrio como todas nós lutamos.
A última vez que encontramos Marta nas escrituras (João 12:1-8), ela ainda está servindo, mas, dessa vez, sem preocupações ou irritações. Ela permite que Maria expresse seu amor por Jesus à sua maneira-derramando o jarro de perfume caro em seus pés e enxugando-os com os próprios cabelos. Ao mesmo tempo, Marta sente-se bem com a própria maneira de expressar amor por intermédio do serviço.
“Não importa a maneira que servimos Jesus, Marta se sentia bem fazendo serviço para Ele, enquanto Maria se sentia feliz deixando tudo de lado para ouvir Jesus. O importante é ouvirmos e agradarmos a Deus da nossa maneira, não importa a situação- temos é que adorar o Nosso Senhor.”



As Escolhidas
O e-commerce pensado para vestir a mulher cristã com as principais tendências da moda e peças que fazem o seu estilo.

Ester – Tudo tem um Propósito!!

Alguma vez você já se perguntou por que Deus a criou? Ou qual é o verdadeiro propósito em sua vida?
Todas nós temos dias assim. Como um ser humano criado por Deus, você anseia por um propósito e um significado-seja solteira, casada, recasada, esteja no local de trabalho ou em casa.
Nessas horas é bom voltar-se para o livro de Ester. Pelo fato de ter ganhado o concurso de beleza do Rei Assuero e ter se tornado a nova rainha da Pérsia, apesar de sua beleza, ela era apenas mais uma das muitas mulheres do rei e não podia sequer vê-lo sem ser convidada. Na verdade, se fizesse isso, seria condenada à morte a menos que o rei lhe estendesse seu cetro de ouro (Ester 4:11).
Mas Ester não deixou que essas regras a impedisse de fazer o que sabia que era certo. Quando seu primo Mardoqueu lhe contou que Hamã estava tramando a morte dos judeus, não se limitou a ouvir. Levantou-se e fez o que Mardoqueu pediu que ela fizesse: foi falar com o rei. Ester sabia que até mesmo tentar falar com o rei poderia significar a morte. Mas estava determinada a faezr o que era certo, ainda que morresse.
Ester também foi hábil na maneira de lidar com o rei. Primeiro, o convidou para jantar, não apenas uma vez- mas duas. Com o estômago bem satisfeito, o rei estava pronto para lhe conceder praticamente qualquer pedido: “Qual é a tua petição? E ser-te-á concedida, e qual é o teu desejo? E se fará ainda até a metade do reino.” (Ester 5:6). No segundo banquete, quando Ester finalmente revelou o seu pedido (Ester 7:3-4), o fez de maneira sábia e sincera. Contou que era judia e que uma recompensa estava prometida a todo aquele que matasse alguém do seu povo.
Através da sua atitude sábia e corajosa, Ester salvou não apenas a própria vida e a de Mardoqueu, mas também a de todo povo judeu.
Da próxima vez que se perguntar qual o propósito de Deus na sua vida, lembre-se da história de Ester. Deus a colocou numa posição única, na hora certa e no lugar certo para proteger o seu povo. A vida de Ester revela o propósito especial do Senhor para ela (Ester 4:14)- E Deus tem um prpósito especial para cada uma de nós, basta confiarmos e ter coragem para enfrentar aquilo que o Senhor preparou.
As Escolhidas
O e-commerce pensado para vestir a mulher cristã com as principais tendências da moda e peças que fazem o seu estilo.

Débora – Uma líder admirável!!

Deus Se serve de homens e mulheres para cumprir Seus propósitos. Débora era uma mulher humilde e simples. “Ela atendia debaixo da palmeira de Débora, entre Ramá e Betel, na região montanhosa de Efraim; e os filhos de Israel subiam a ela a juízo” (Juízes 4.5). Era perfeito exemplo de simplicidade, desprendimento, dedicação, confiabilidade e submissão a Deus. O povo confiava nela, e a buscava para resolver seus problemas.
Ela era profetisa em Israel e chegara o momento de realizar um gigantesco trabalho: levar o povo à luta contra os inimigos de Israel, oprimido por nação estranha. Não era só isso. Israel devia ser levado de volta à adoração ao verdadeiro Deus. Foi em razão da falsa adoração que lhes sobrevieram as opressões de estrangeiros. E Débora era essa pessoa. Naquele momento, a pessoa mais fiel ao Pai, suficientemente confiável para realizar na Terra o que o Criador planejara no Céu.
Durante vinte anos, os israelitas sofreram sob o jugo do opressor. Então eles abandonaram a idolatria e em humildade e arrependimento clamaram ao Senhor por livramento. E não clamaram em vão. O Senhor comunicou a Débora o Seu propósito de destruir os inimigos de Israel, mandou que chamasse um homem por nome Baraque, da tribo de Naftali, e lhe desse a conhecer as instruções que recebera. Ela mandou chamar Baraque e instruiu-o a reunir dez mil homens das tribos de Naftali e Zebulom a fim de guerrear contra o exército do rei Jabim. Ele, porém, disse que não iria sem ela. Ao que Débora respondeu: “Certamente irei contigo, mas saiba que, por causa do seu modo de agir, a honra não será sua, pois o Senhor entregará Sísera nas mãos de uma mulher. Levantou-se, pois, Débora, e foi com Baraque a Quedes” (Jz 4.9). Débora comemorou a vitória de Israel num cântico muito exaltado e sublime. Ela atribuiu a Deus toda a glória do livramento deles e mandou que o povo O louvasse por Suas obras maravilhosas.
Débora dirigiu um trabalho completo nesse episódio: foi o instrumento pelo qual Deus derrotou os inimigos do povo e levou este povo outra vez a reconhecer Deus como o Criador, merecendo adoração e culto. Débora foi completa no que fez. Através de uma pessoa, uma líder, todo um povo foi salvo.
O QUE APRENDEMOS COM DÉBORA…
Para fazer um grande trabalho, Deus não precisa mais do que uma pessoa fiel. Essa pessoa pode abalar o planeta todo, pelo poder de Deus. As mulheres de hoje podem extrair muito do caráter de Débora. Ela era uuma líder. Você pode estimar a força dela, sem esconder a sua própria. Você pode respeitar a sábia habilidade que ela possuía para resolver as suas diferenças, e usar a sabedoria que Deus lhe deu para ajudar as pessoas a resolverem os seus conflitos. Você pode honrar a disposição de Débora em ouvir a Deus, e também a desenvolver habilidades semelhantes para ouvi-lo, à medida que estuda a Bíblia e se “sintoniza” com a ação de Deus à sua volta.
Fonte: Daqui.
As Escolhidas
O e-commerce pensado para vestir a mulher cristã com as principais tendências da moda e peças que fazem o seu estilo.