Lá do Alto – Parábola dos dois caminhos

paraboladoiscaminhos

Um velho pastor de ovelhas, saia todos os dias de sua casa antes da luz do Sol, para cuidar do seu rebanho. Por ter uma idade bem avançada, tinha os passos lentos e curtos, mas mesmo com dificuldades não abria mão de cuidar do rebanho e demonstrava orgulho em sua vida simples de pastor de ovelhas. Tinha por hábito fazer suas orações durante o trajeto e em seguida ligava seu antigo rádio de pilhas para se distrair, dizia que isto “encurtava” a caminhada. Numa dessas manhãs após as rotineiras orações, resolveu mudar o caminho. Depois de um longo tempo sentiu-se arrependido pois observara que uma ponte que ligava as duas margens havia se despencado rio abaixo e teria que voltar para o antigo caminho depois de quase uma hora de caminhada. Agora o calor já o incomodava e impaciente acelerava os passos enquanto pensava: “Maldita hora em que resolvi mudar de caminho! Acho que minhas orações assim como as minhas ideias não estão sendo de muita valia…”

Sol ardendo-lhe a face, cansado de tanto andar depara-se com um antigo conhecido do mesmo vilarejo que o adverte: “Por onde o Senhor andava? Seus filhos estão a sua procura! Já andaram por toda parte!”

Sem muito entender o motivo da pergunta, ele apenas respondeu que sem um motivo qualquer resolveu de repente mudar de caminho naquele dia, mas que acabou perdendo mais tempo por não saber que a ponte havia se quebrado nas últimas chuvas por aqueles lados. “Pois só pode ser um anjo que lhe soprou aos ouvidos para mudar o rumo hoje! Hoje vinha passando por este caminho uma boiada que acabou estourando, quando surgiram do nada umas onças atacando os animais numa fúria que foi boi pra tudo que é banda!” Tomado de forte emoção, agora compreendera o pensamento repentino. Era inevitável não pensar na Misericórdia do Senhor. Naquele momento, em sinal de grande reconhecimento, o velho homem retirou o chapéu de palha e de joelhos, agradeceu à Deus por ter lhe resguardado a vida, mesmo depois de viver o vacilo da fé.

Fonte: Aqui

Lidiane Silva
Casada, Mãe da Ester, do Arthur e da Sophia, Cristã na CCB, adora passear, e nas horas vagas aproveitar pra fazer crochet. =)